Aprender a fazer os pontos

Começar por cortar a linha (aconselha-se cortar cerca de 50cm de linha, pois não convém ficar muito comprida para não fazer nós na ponta). Deve separar 2 dos 6 fios da linha e colocar a linha na agulha.

Rematar na parte de trás do tecido. Pode passar a linha por baixo dos fios do quadrilé ou deixar a ponta solta e quando for fazer os pontos, estes ficam a prender a ponta da linha.

Passar a agulha para a frente do tecido e começar a fazer os pontos.

Para que o ponto de cruz seja perfeito, também tem que se ter em atenção a parte de trás do bordado onde devem ficar linhas verticais (|||||) que deixam adivinhar o desenho que está na parte da frente. Para tal os ponto devem ser feitos segundo algumas regras:

  • Fazer os pontos primeiro para um lado (//// ou \\\\) e quando chegar ao fim da linha voltar para trás terminando um ponto que fica em forma de cruz (XXXX).
  • Se os pontos forem em coluna (para cima ou para baixo) pode optar por fazer logo a cruz completa.
  • Os pontos que ficam por cima devem ficar sempre voltados para o mesmo lado (//// ou \\\\) em todo o trabalho. Assim, se, por exemplo, começar o trabalho com uma linha para a direita (////) o ponto que fica por cima vai ficar para a esquerda (\\\\). Desta forma todo o trabalho deve ficar com os pontos que ficam por cima voltados para a esquerda. Para que fiquem desta forma, caso inicie um ponto para a esquerda (\\\\), quando voltar para trás para fazer a cruz, deve passar a agulha por baixo dos pontos feitos, de modo a que o ponto que está agora a fazer (////) fique por baixo.

Quando termina deve rematar novamente na parte de trás e cortar a linha de modo a não ficar com ponta solta.

 

                        

 

                        

Ver detalhes e comentários

Contorno

O contorno pode ser feito em alguns trabalhos e consite num ponto linear à volta do desenho, que deve ser feito apenas com 1 dos 6 fios da linha. Geralmente é de cor preta, mas pode também ser de uma cor aproximada à do esquema do desenho.

Para fazer este ponto, é só ir fazendo pontos intercalados à volta do desenho (como o próprio nome diz, ir contornando o desenho) e quando, chegar ao fim, volta para trás para preencher os restantes (uma vez que foi fazendo pontos intercalados), ficando um contorno em forma de uma linha à volta do desenho.

Ver detalhes e comentários

Como interpretar os esquemas

Os esquemas de ponto de cruz são obtidos através de imagens que são transformadas em quadrados, sendo que cada quadrado corresponde a um ponto de cruz.

Como existem trabalhos com muitas cores, seria difícil os quadrados estarem representados apenas pelas cores.

Desta forma, cada quadrado é representado por um símbolo que corresponde a um ponto de uma determinada cor e, a correspondência entre o símbolo e a cor consta sempre na legenda, onde é ainda referida a linha correpondente.

Ver detalhes e comentários

Iniciar um trabalho

Dica: comece por escolher um local confortável e bem iluminado para fazer o seu trabalho.

Para iniciar um trabalho deve ter alguns cuidados, pois basta um erro na contagem de pontos para ficar o trabalho todo errado.

Para começar, tem que saber o tamanho do tecido. Para isso é preciso saber quantos pontos de largura e de altura tem o trabalho e depois ver a quantos centímetro de tecido corresponde. Isto vai depender do tecido que utiliza, tal como pode ver na secção tecidos onde está especificado, para cada tipo de quadrilé, quantos pontos existem em cada centímetro. À medida que for obtida, deve acrescentar cerca de 10cm em cada um dos 4 lados para que fique com margem suficiente para depois emoldurar (no caso de ser um quadro).

Depois de saber as medidas, deve cortar o tecido e, nas laterais deve fazer uma dobra e fazer um pesponto a prender, uma vez que se não fizer isso o tecido vai desfiando.

De seguida deve encontrar o centro do trabalho, dobrando o tecido em quatro.

Dica: Para auxiliar, principalmente se o trabalho for de grande dimensão, pode optar por fazer um pesponto de pontos largos com uma linha colorida, que divide o trabalho nas suas quatro partes (esta linha de centro, geralmente, está também representada no esquema) e pode ainda, noutra cor, acrescentar mais divisões separadas entre si por um número conhecido de pontos, de modo a facilitar a contagem de pontos.

Para fazer o primeiro ponto do trabalho pode escolher começar pelo centro para diminuir a probabilidade de erro na contagem de pontos ou pode preferir começar por uma cor específica, por exemplo, num local onde tenha maior aglomerado de pontos dessa cor, uma vez que fica uma maior quantidade feita e torna-se mais fácil depois trabalhar à volta dessa cor. O importante é escolher a forma que mais gostar.

Dica: para não se perder na contagem e no que já está feito, nomeadamente em trabalhos complexos, tire fotocópia do esquema da imagem a bordar e pode ir furando com um alfinete os pontos que vai fazendo e/ou marcar o local onde se encontra. Assim, é mais difícil de se perder no meio da complexidade de alguns esquemas.

Ver detalhes e comentários